artigos de relacionamento ft

Tensão, irritação, falta de paciência, incapacidade de ver o lado bom da vida e cara feia não são, em hipótese alguma, afrodisíacos. Muito pelo contrário, são verdadeiros agentes brochantes e inibidores do amor. Relaxe, baby! Está mais do que provado que pessoas bem-humoradas, receptivas a brincadeiras, de bem com a vida, alegres e dispostas a encontrar uma saída para os problemas – ao invés de um problema para qualquer saída – são muito mais facilmente amadas, desejadas e queridas. Acredite se quiser, tem gente que já se acostumou tanto a manter-se carrancuda que mais do que ter um motivo, elas…

Impressionante como as pessoas estão confusas, perdidas e sem saber como agir quando o assunto é amor, relacionamento, fidelidade, comportamento masculino, feminino, enfim, quando o assunto passa pelo coração… Recebo muitas – muitas mesmo – mensagens de mulheres e (acreditem!!!) de homens que se sentem decepcionados, expressando sua imensa vontade de desistir de procurar alguém interessante, porque estão cansados de buscar e não encontrar. Ou pior, de caírem sempre em desencontros, em relacionamentos vazios, rasos, mascarados, cheios de problemas, desentendimentos e desafetos… Parece que algo muito grave anda acontecendo. No entanto, acredito que para termos chegado a este ponto, onde…

Você conhece alguém que reclama de tudo? Já ficou ao lado de alguém que parece pesado, chato, cansativo? Já conviveu com alguém que bate as portas, que fala gritando e que tem sempre uma palavra rude na ponta da língua para disparar em quem se atrever a lhe perguntar algo? Já conheceu alguém que reclama até de propaganda de televisão, que fica nervoso com os telejornais, com a política, com a burocracia, com o cachorro, com as seguradoras, com o síndico e com a mulher (ou marido), filhos, sogra e até com o tempo?!? Se faz sol é porque o…

Sempre que me fazem questões como a do título desta coluna, fico admirado com a nossa ignorância, principalmente sobre as coisas mais simples. Tentarei fazer algumas observações sobre o assunto, sem a pretensão de esgotá-lo ou de lançar grande luz sobre essa obscura área de nossa vida. A primeira observação tem a ver com a postura dos seres humanos em relação uns aos outros. Todos nós temos muito medo dos nossos semelhantes, e não apenas em situações que envolvem clara ameaça à integridade física. Há medos ligados à nossa instabilidade emocional. Ou seja: a partir da enorme importância que damos…

Você já tem um relacionamento, mas – de repente – se descobre com os batimentos cardíacos acelerados diante de outra pessoa. Seus pensamentos insistem em se voltar para quem, no contexto atual, ocupa o lugar de terceira pessoa. O fato é que estar comprometido e, ainda assim, sentir-se atraído por outra pessoa é mais comum do que se imagina. Sim, porque atração é algo que se sente por instinto, sem que se tenha controle. Ao passo que se comprometer com alguém é algo que se faz por escolha. Portanto, a questão é: o que você quer? O que você realmente…

Já ouvi muitas mulheres reclamando da falta de postura dos homens. Sejam maridos, namorados ou apenas rolos (encontros casuais), elas pedem uma atitude mais assertiva e coerente, mas eles insistem em se fingirem de mortos. Justiça seja feita, também existem mulheres que se comportam desta maneira. Ou seja, estamos falando de pessoas que simplesmente não se colocam! Não desistem, não vão embora, mas também não assumem e não se comprometem. Infelizmente, vão levando a vida assim, sem fazer escolhas, sem se entregarem sequer aos seus próprios sentimentos. Bom lembrar que o silêncio e a ausência são as formas mais fáceis…

Ao longo do segundo ano de vida a criança vivencia enorme avanço em suas competências: aprende a andar, a formular as primeiras frases, aprimora suas aptidões motoras etc. Se até então seu maior prazer era ficar no colo da mãe, usufruindo da paz e aconchego similar ao que foi perdido com o nascimento e sentindo por ela aquilo que chamamos de amor, agora ela gosta também de circular, especular o ambiente, tentar entender para que servem e como é que funcionam os objetos. Coloca quase tudo que encontra na boca, tenta sentir seu tato, observa o que acontece quando deixa…

A impressão que tenho é de que estamos todos tentando satisfazer um mesmo desejo, porém de maneira tão individualista e ansiosa que perdemos a noção do que realmente importa. Assim, a carência afetiva tem se transformado numa verdadeira epidemia. Vivemos num mundo onde tudo o que fazemos nos induz a “ter” cada vez mais. Um celular novo, um sapato de outra cor, uma jaqueta diferente, uma viagem em suaves prestações… E enquanto isso, nos sentimos cada vez mais vazios. Nossa voz interna faz um eco que chega a doer; e tudo o que poderia nos fazer sentir melhores seria “apenas”…

Você acredita que hoje em dia as mulheres estão traindo mais e sentem menos culpa quando fazem isso? Rosana Braga – É perceptível a mudança de comportamento das mulheres, sem dúvida. A independência financeira foi o primeiro passo. Agora, elas partem para o que pensam ser uma independência emocional. No entanto, eu entendo essa nova postura muito mais como uma tentativa de se “igualar aos homens”, no que se refere à liberdade de ter relações extraconjugais. Não sei se poderíamos generalizar os sentimentos, mas realmente não acredito que façam isso sem culpa, como se considerassem absolutamente normal. Talvez elas tenham…

Não é apenas o avanço tecnológico que marcou o inicio deste milênio. As relações afetivas também estão passando por profundas transformações e revolucionando o conceito de amor. O que se busca hoje é uma relação compatível com os tempos modernos, na qual exista individualidade, respeito, alegria e prazer de estar junto, e não mais uma relação de dependência, em que um responsabiliza o outro pelo seu bem-estar. A ideia de uma pessoa ser o remédio para nossa felicidade, que nasceu com o romantismo, está fadada a desaparecer neste início de século. O amor romântico parte da premissa de que somos…

1 2