Os 4 A’s do Marketing

0
Sandra Regina da Luz Inácio

O modelo desenvolvido por Raimar Richers, descreve, além do composto mercadológico, a interação da empresa com o meio ambiente e avalia os resultados operacionais da adoção do conceito de marketing em função dos objetivos da empresa.

1. Análise: Visa identificar as forças vigentes no mercado e suas interações com a empresa. Os meios utilizados para tal fim são: a pesquisa de mercado e o sistema de informação em marketing.

2. Adaptação: é o processo de adequação das linhas de produtos ou serviços da empresa ao meio ambiente identificado através da análise. E isso ocorre através da apresentação ou configuração básica do produto : design, embalagem ou marca. E ainda por meio do preço e da assistência ao cliente.

3. Ativação: Os elementos-chave da ativação são a distribuição (seleção dos canais), a logística ( a entrega e armazenagem de produtos), a venda de pessoal ( o esforço para efetuar a transferência de posse do bem ou serviço) e o composto de comunicação (publicidade, promoção de vendas, relações públicas e merchandising).

4. Avaliação: é o controle dos resultados do esforço de marketing, isoladamente e em conjunto . Essa função é também chamada auditoria de marketing.

O Papel do Marketing na Sociedade Brasileira

A adoção do marketing na realidade brasileira ainda vai apenas um pouco além da prática do composto promocional. O marketing ainda é um fenômeno relativamente recente, pois é entendido e praticado como tal no Brasil há menos de três décadas. E talvez por isso mesmo ainda seja confundido por muita gente com propaganda ou com venda, exclusivamente.

O crescimento da renda per capita da população brasileira, ao lado dos estímulos crescentes à produção e à exportação, tem contribuído, e muito, para a adoção do marketing no Brasil. E essa importância do marketing, antes privativa da área de consumo de massa, agora ganha importância e credibilidade junto aos setores básicos da atividade industrial, com o marketing industrial; na atividade agrícola e pecuária, com o marketing agrícola; na atividade de serviços públicos e privados e de saúde, com o marketing de serviços.

Principais Objetivos do Marketing

– Os objetivos do marketing: maximizar o consumo ou maximizar a satisfação do consumidor?

– O papel social do marketing é, sem dúvida, satisfazer às necessidades do consumidor. Mas o que se vê na realidade brasileira é que o marketing é muitas vezes acionado na expectativa de criar desejos de consumo de certos produtos ou serviços inócuos ou que não atendem a nenhuma necessidade.

– Entende-se que o marketing não cria hábitos de consumo, mas estimula a compra de produtos ou serviços que satisfazem a alguma necessidade latente. É uma analogia com a teoria da motivação; as pessoas não são motivadas. A motivação é uma direção, uma força interior que reage positiva ou negativamente a um estímulo externo. Assim, uma campanha publicitária pode estimular o consumidor a comprar algo que ele no íntimo ou no subconsciente já desejava ou estava predisposto a tal? Eis um tema interessante para discussão.

Como melhorar a qualidade da escolha?

Entre as opções de compra que são dadas ao consumidor, qual é a que constitui uma expectativa de melhora efetiva da qualidade de vida?

Esse é o pressuposto do marketing: estimular o consumo de produtos que efetivamente constituam melhora na qualidade de vida.

Assim como o médico não salva as pessoas, mas tente melhorar a qualidade de vida delas, o marketing age como desencadeador de opções melhores de qualidade de vida.

Essa ação deve ser direcionada, para melhorar as condições físicas e culturais da população, bem como oferecer produtos e serviços de qualidade compatível com as necessidades e expectativas de preço e de acesso fácil.

Atualmente, o marketing é aplicável em quase todas as atividades humanas. Desempenha papel importante na integração das relações sociais e nas relações de trocas lucrativas e não lucrativas. Entre as modalidades mais conhecidas do marketing destacam-se:

Marketing social – aquele em que a qualidade das relações sociais é avaliada por indicadores sociais, como o índice de natalidade e de mortalidade, dados de saneamento básico e de qualidade de vida em geral etc.

Marketing político – o político num regime democrático é um produto e para conquistar votos utiliza todas as técnicas de marketing.

Marketing agrícola – a venda de produto e serviços agropecuários pode ser regida por técnicas mercadológicas como, pesquisas, serviços ao cliente etc.

Marketing industrial – a especialização do produto, no processo de pré-venda, a instalação do produto ou serviço e as garantias de pós-venda fazem parte das técnicas de marketing que podem ser adotadas para produtos e serviços industriais.

Marketing de serviços de saúde – os serviços médicos, odontológicos e de saúde em geral, como hospitais, começam a compreender que o marketing não administra a demanda de doenças, mas pode orientar a população sobre o melhor uso de serviços preventivos e de saúde em particular.

Marketing de instituições que não visam lucro – uma empresa que não visa lucro muitas vezes transfere a posse de um produto ou serviço como uma posse lucrativa, mas não recebe dinheiro em troca. Os serviços públicos em geral hoje fazem marketing, sobretudo pesquisa da aceitação de seus serviços, publicidade do uso e da importância dos seus serviços etc.

A comunidade brasileira em geral respira e alimenta-se de marketing, conscientemente ou não. E, por isso, é, necessário compreender o significado e a importância do marketing como desencadeador do processo de desenvolvimento econômico e social.

mais artigos sobre Marketing e Vendas

 


Comments are closed.