HIPNOSE ESTRATÉGICA

Como ajudar uma criança a superar um trauma

Por Gastão Ribeiro
   
   

“A Infância é muito frágil para ser abandonada.”

Este pequeno artigo destina-se a todos que se interessa por preservar a integridade da criança, amparada nos seus direitos.

Traz informações sobre possíveis traumas causados às crianças e como agir diante disso.

 

   

O que é um Trauma?

Normalmente, o que se chama de trauma, em uma criança, é quando esta é abusada sexual, física, emocional ou mentalmente. O que muitos de nós não percebemos é como pequenos acontecimentos podem ser traumatizantes.

As pessoas, a partir de suas experiências de vida, passam a criar barreiras e limites de proteção e segurança. Um trauma é uma situação que rompe essas barreiras e limites, que faz com que a pessoa paralise no tempo e no espaço. Excede todos os limites de segurança e suporte.
O trauma deixa marcas e, sempre que voltam as lembranças, essas marcas vão se aprofundando. O trauma aprisiona os sentimentos fazendo com que as pessoas só pensem no que aconteceu.

Quando acontece um Trauma?

Ao contrário do que possa parecer, uma criança é extremamente exposta a traumas. Os adultos com suas experiências de vida vão endurecendo o couro, são capazes de suportar exigências grandes, xingamentos e punições sem serem traumatizadas.

As crianças são como terra fofa ou molhada, qualquer trauma é como se fosse um buraco profundo e fácil de fazer. Esses buracos, às vezes, ficam para o resto da vida, causando mau humor, tristeza e doenças.

Quando tratamos as crianças traumatizadas no começo da vida, fazemos com que esse buraco seja tampado, criando um adulto normal e feliz.

Como acontece um Trauma?

A maioria dos traumas acontece dentro de casa, e as principais causas são:

Abandono - este é o que causa mais problemas futuros às crianças. O abandono é deixar de prestar os cuidados básicos como: saúde, educação, alimentação, higiene corporal, lazer, etc. Sendo que alguns pais realmente abandonam as crianças em creches, escolas ou com outras famílias.

Violência Física - é a agressão física feita com as crianças por pais, parentes ou responsáveis, podendo ou não causar lesões ou ferimentos no corpo.

Violência Sexual - é quando um adulto ou adolescente faz um ato, jogo ou relação sexual com uma criança ou adolescente com menos idade. Isso pode acontecer com ou sem força física, onde a finalidade única é o prazer sexual dos adultos.

Castigo Excessivo - algumas crianças realmente fazem algumas travessuras que são além da conta, mas isso é uma forma de chamar a atenção dos pais. Alguns pais, muitas vezes, por terem sofrido castigos ou surras excessivas na infância, acham que essa é a melhor forma de criar os filhos. Castigos e surras excessivas marcam uma criança para o resto da vida, podendo criar revoltas e adolescentes infratores.

ATENÇÃO - Todas as criança, adolescentes ou adultos precisam de CARINHO. O carinho é saudável, necessário para o desenvolvimento de todo o ser humano.

Como se comportam crianças que sofreram um Trauma

Aqui estão algumas das reações mais comuns a uma criança que é exposta a um trauma. Essas reações podem começar imediatamente ou depois de um tempo. Umas das primeiras reações acontecem durante o sono, e são:

  • Pesadelos ou sonhos ruins ou assustadores;
  • Conversar ou gritar durante o sono;
  • A criança acorda durante toda à noite, normalmente agitada; Fazer xixi na cama;
  • Dificuldade para conseguir dormir, quando expressam o medo de dormir.

Outra reação comum à criança que sofreu um trauma é sentir-se culpada, e se apresenta da seguinte forma:

  • Sente-se culpada pela situação do trauma;
  • Sente-se culpada por tudo que acontece;
  • Torna-se levada e agitada, parece que querendo ser castigada; Bom comportamento em excesso.

Outro comportamento que aparece é o que se chama de regressão. A regressão é quando a criança assume atitudes e reações de uma criança menor, por exemplo:

  • Agarramento excessivo;
  • Não consegue ficar sozinho;
  • Quer atenção o tempo todo;
  • Age como um bebê.

Essas reações são normais e passam com o tempo. Se a criança está presa ao trauma e não consegue progredir, peça ajuda de psicólogo infantil ou outro profissional de saúde mental. Há tratamentos efetivos e sem remédios para ajudar as crianças e suas famílias a recuperarem-se de um trauma emocional.

Como se comportam adolescentes que sofreram um Trauma

Os adolescentes, ao sofrerem maus-tratos ou traumas, apresentam muitos sinais. Estes são um PEDIDO DE AJUDA.
É importante que os pais estejam atentos, antes que seja tarde demais. Os PRINCIPAIS SINAIS SÃO:

  • Choros constantes;
  • Medo;
  • Ter pesadelos e acordar gritando;
  • Tentativas de suicídio;
  • Marcas de violência no corpo;
  • Conhecimentos precoces sobre sexo;
  • Ataques de nervosismo, sensação que vai morrer;
  • Silêncio e fechamento excessivo;
  • Baixo rendimento escolar;
  • Rejeição das pessoas que gosta;
  • Sentimento de inferioridade.

As Reações dos Pais

Todos os pais se sentem responsáveis pelos problemas ou dificuldades que os filhos apresentam. Quando os filhos sofrem em função dos traumas, é normal que os pais sofram e queiram superproteger seus filhos. No entanto, lembre-se que não, pois os pais nunca conseguirão assistir a todas as necessidades dos filhos.

Não gaste sua energia sentindo-se culpado, gaste-a ajudando satisfatoriamente a sua criança. Use-a para trabalhar os sentimentos de sua criança, ajudando-a a recuperar-se.

Trate a sua criança normalmente, coloque os limites como sempre colocou, pois, ao contrário, estará fazendo com que ela se sinta diferente. Se os sentimentos paternos persistirem, a melhor forma de ajudar a sua criança é buscar o apoio de outro adulto ou de um profissional da área.

Os principais sinais são:
. Culpabilidade; Ansiedade e superproteção; Perturbações do sono; Dificuldades em colocar os limites e limitar expectativas; Dificuldades em conversar claramente com a criança sobre o trauma.

O que é Limite?

Colocar limites é cuidar bem das crianças. Olhar suas necessidades, cuidar da alimentação, fornecer escola e estudo, cuidar da saúde e, estudo, cuidar da saúde e, principalmente, corrigir alguns comportamentos errados. É, também, estar atento às condutas e SINAIS QUE AS CRIANÇAS APRESENTAM.

Caso alguns destes sinais apareçam, consulte um profissional que esteja treinado para isso. Ou procure nossa equipe para maiores informações.

Como colocar limites em crianças

Toda criança precisa de limites. Elas sentem que são amadas, que existem pessoas que gostam delas quando os limites são colocados de forma correta.

O que fazer para corrigir um comportamento errado?

Todo comportamento errado deve ser corrigido. O primeiro passo é perceber o que levou a criança a fazê-lo. Perceber se ela está tentando lhe mostrar que alguma coisa está errada na vida dela. O principal é conversar com a criança, mostrando os perigos do comportamento, e saber se ela quer lhe falar algo sobre os seus sentimentos. Caso contrário deve-se dar um castigo.

O que é um Castigo?

Bater em uma criança, às vezes, só causa revolta. Bater dói no corpo, mas não atinge a alma. Um castigo é privar a criança de algo para que ela pense, reflita e modifique suas condutas. O castigo tem que ter a função de educar a criança, não deve ser excessivo, não pode ser físico (bater, etc.) e tem de levar a criança a aprender com os seus erros.

O castigo deve ser acompanhado de uma boa conversa que faça a criança refletir, amadurecer, pensar e mudar suas condutas.

Este texto foi criado pelo Projeto Trauma Infantil e Espaço Trauma, têm como objetivo levar informação adequada a pais e mestres que convivem com crianças e adolescente que sofreram Traumas Emocionais.

 

mais artigos de Gastão Ribeiro

             
             
     FIQUE POR DENTRO

  Faça seu cadastro e receba   em seu email uma notificação   assim que um novo artigo for   publicado no site

 

Insira seu email

 
             
 
   
 
 INDICAÇÃO DE LIVROS

Manual Completo de Coaching

O Monge e o Executivo: Uma História Sobre a Essência da Liderança Hipnose na Prática Clínica  
 
   
 
 
 

Faça uma busca pelo site

 
Cadastre seu email e
fique por dentro das novidades

 
 
 
 
 
 
Facebook Portal CMC Twitter Portal CMC Portal CMC