Emoções II – Negativas

0
Cláudia Giovani

No artigo Emoçoes I falamos de emoções positiva: felicidade, esperança e serenidade.

Neste artigo vamos entender um pouco de emoções negativas: medo, raiva e culpa.

Medo – O medo é uma emoção comum a todas as pessoas. Às vezes aparece de forma equilibrada como cautela e às vezes de forma exacerbada como pânico. Em muitos casos o medo paralisa e impede a pessoa de agir.

Raiva – A raiva pode surgir de várias formas, segundo a intensidade e o significado. A mágoa, por exemplo, nada mais é que raiva com um nome mais simpático. Você está com raiva, por exemplo, quando se está enfurecido ou colérico, quando é hostil com alguém, quando se sente humilhado, sabotado, explorado ou insultado, e quando seus desejos são frustrados. Algumas pessoas usam a raiva para esconder outras emoções, outras pessoas sentem raiva mas a escondem dentro de si e outras usam a raiva para conseguir o que desejam.

A raiva é uma emoção que, se deixada correr solta, impede o raciocínio lúcido, portanto a pessoa não consegue fazer boas escolhas em seu dia-a-dia. As pessoas que ‘engolem’ a raiva, por sua vez, tornam-se amargas e ressentidas.

Seja honesto consigo e pergunte-se: “O que estou sentindo realmente? Estou julgando as outras pessoas? Estou com raiva porque minha vontade não prevaleceu?”

Culpa – Culpa é uma emoção que você sente quando suas ações não correspondem aos seus valores morais. A culpa, quando entendida de uma forma saudável, torna-se responsabilidade por si e é salutar porque permite a correção de uma ação, o melhoramento ou a retificação desta ação. Em sua forma não saudável, quando entendida como algo vergonhoso, não é benéfica porque está focada no indivíduo que se julga como uma pessoa má, falha, relapsa, desrespeitosa e assim por diante. E este julgamento vai depender dos valores de cada um.

A vergonha não se encaixa exatamente no quadro de emoções. Trata-se mais de uma crença ou estado mental. A pessoa se sente humilhada ou envergonhada por algo que fez porque tem uma crença interior de que é inadequada, ruim, imperfeita ou indigna. Sentir vergonha ou humilhação é julgar-se e dar-se uma nota zero. Conclusão: a pessoa sente-se sozinha e isolada dos outros.

Espero que este não seja seu caso!

Cláudia Giovani é formada em:
Pedagogia
– Narayana – Curso de Formação de Professores de Yoga
– International Yoga Course – under direct supervision of Swami Gitananda
– Filosofia e Psicologia Prática Oriental e Vedanta – Associação Filosófica Palas Athena
– Meridian Psychoterapist – EFT Practitioner
– Introductory Course and Practitioner of FREEWAY-CER
– Doctor of Motivation of Universal Life
– Spiritual Healer of Universal Life
– Magnusa Phoenix Master&Healer
– Master em Reiki Tradicional, Seichim, Jin Kei Do, Karuna Reiki, Tera Mai, Sacred Flames Reiki, PRISMologia, Templar Degree,
Magnified Healing, Colour Angels e Xamã Ama Deus.
– Membership of Huna Ohana-Huna Research, Inc.
– Florais de San Germain
Acesse: http://www.shanta.biz

mais artigos Energia e a Lei da Atração

 


Comments are closed.