E agora, fazer ou não fazer lista de metas?

0
Gisele Meter

Confesso, já esqueci uma ou duas vezes minha lista de metas no fundo de uma gaveta qualquer, assumo também que deixei de cumprir alguns itens da tal “lista perfeita” segundo meu pensamento de inicio de ano.

É comum se sentir culpado em relação as tais listas, isso se você a fizer e não cumprir ou não fizer e ouvir que todo mundo faz porque é assim que as coisas funcionam, que se atinge objetivos, que se cresce e tantas outras coisas que aumentam ainda mais a sua culpa.

Hoje existe uma pressão muito grande por metas e objetivos bem definidos (leia-se declarados por escrito), caso contrário você é alguém que dificilmente conquistará alguma coisa durante o ano pois “não possui foco”. Mas e quem disse que se fizermos igual a todo mundo teremos resultados diferentes?

É preciso ficar claro que lista de metas funcionam para quem funciona com elas, senão servem apenas como uma declaração escrita de culpa e frustração ao findar o ano.

Se você considerar o fato de que pessoas são diferentes, logo também poderá entender que cada um tem um jeito próprio de atingir seus propósitos.

Existem pessoas que não funcionam com lista, mas por objetivos pontuais, traçados e realizados individualmente. Outras no entanto, tem nas listas a bússola norteadora para o desenvolvimento pessoal e profissional e se sentem satisfeitas ao constatarem que estão evoluindo ao riscar de cada meta cumprida.

Antes de pensar em fazer ou não fazer lista de ano novo, vale olhar um pouco mais para sua dinâmica e perceber o seu próprio funcionamento. Isto pode ser facilmente visto por meio de experiências de anos anteriores. Se você tiver bons sentimentos em relação a isto, você funciona com lista, se surgir sentimentos ruins, talvez esteja na hora de fazer diferente.

O que não vale é se acomodar, estagnar e não ter objetivos na vida, agora se isso vai ser feito em forma de lista ou mentalmente, depende mais de você do que aquilo que dizem por aí.

Listas de metas não se realizam sozinhas é preciso de atitude para que se concretizem. Do mesmo modo, deixar de fazer uma lista de metas não te faz uma pessoa sem objetivos, tudo vai depender do quão disposto e compromissado você está com seu crescimento e para isso não há no mundo, quem ou o que precise outorgar este pacto e nem é preciso de uma lista para que se tenha certeza disso.

mais artigos sobre Comportamento


Comments are closed.