Defina suas Metas

0
Paulo Araujo

Photl.com

É sempre a mesma história. Todos falam em metas ou objetivos claros na vida, mas quando chega à hora de colocar tudo no papel, no micro ou palm é aquele sacrifício. As ideias não vêm e quando surgem são poucos os que conseguem descrever com clareza e objetividade o que se pretende.

Há muito tempo atrás – coisa do século passado mesmo – eu tive a oportunidade de fazer um curso de apenas uma semana no SEBRAE e lá aprendi uma dessas regrinhas de ouro, que ajudam à vida da gente e que sigo até hoje.

Simples, prática e super fácil sempre me ajudam na hora de colocar minhas metas no papel.

Mas antes, vamos deixar claro que uma meta só é uma meta se existir possibilidade de fracasso, deve ser um desafio e contribuir para o seu desenvolvimento, seja em qual aspecto for. Hoje, muitos vivem sobre suas limitações e não sobre seus potenciais. Que tal mudar este jogo?

Agora chega de conversa fiada e pense na palavra METAS. Toda meta deve ser:

M – mensurável. Deve ter um critério de medição. O dito-cujo pensa: – Quero ganhar dinheiro este ano. Parabéns, eu também quero, aliás, quem não quer? Isso não é meta. Meta é escrever quero ganhar X mil reais brutos este ano. Quero poupar X ou quero comprar uma casa de até X mil reais, são mais dois exemplos que podem nos ajudar.

E – específica. A meta deve ser detalhada e de total compreensão. Canso de ouvir: – Este ano quero fazer uma pós-graduação. Legal! Mas em quê? Marketing? Finanças? Temas e assuntos eu garanto que não vão faltar. Depois defina aonde. Em qual instituição, cidade ou até país. Detalhe tópicos como tempo de duração, se pode freqüentar um curso com aulas diárias ou semanais, enfim, seja o mais claro possível.

T – tempo. Quero casar! Bacana, mas o dito pelo não dito só causa frustração. O sujeito namora há oito anos, está noivo faz quatro e diz que precisa conhecer mais a pessoa, que ainda é cedo. Cedo é às 5 da manhã! Toda meta deve ter um prazo para ser cumprida. Exemplo: quero mudar de emprego em 06 meses ou ainda quero realizar um trabalho voluntário na igreja de meu bairro durante todo o segundo semestre deste ano.

A – alcançável. Que gere ação e que possa ser realizada. Não adianta colocar algo muito acima de sua realidade que logo gera desânimo e desistência. Vejo o caso de pessoas que querem ser promovidas por mais de três vezes no ano, como se existissem cargos acima do dela sobrando e dando sopa por aí. Não é fácil conseguir três aumentos por mérito no ano, se acontecer, ótimo, maravilhoso, mas procure ser realista e ter metas palpáveis e que não caiam logo no esquecimento.

S – significado pessoal. A meta é ainda mais desafiante quando está ligada ao seu propósito de vida, a algo que o realiza, quando se faz uso dos seus dons singulares. Procure traçar metas que o levem ao sentimento de realização. A sensação de meta cumprida paga todo e qualquer preço pelo caminho percorrido.

Por último quero lembrar que não é viável ter muitas metas ao mesmo tempo, porque o risco de se perder no caminho é muito fácil. Tenha poucas, sugiro quatro ou cinco e ao atingir uma substitua por outra. Meta não é algo estático, que uma vez definida não pode ser mudada. Nada disso! Sempre fique de olho nesse roteiro que você definiu para sua vida e vá fazendo as mudanças que forem necessárias. Novos prazos, valores ou ambições. O que não pode é ficar ao relento, reclamando da sorte e da falta de oportunidades. Crie o hábito de escrever as suas metas, tire o sonho da cabeça e vá à luta para transformá-lo em realidade.

mais artigos sobre Carreira

 


Comments are closed.