Cuide bem da sua voz

0
Reinaldo Polito

Anote as dicas de Sonia Corazza, fonoaudióloga, formada pela Faculdade Paulista de Medicina, pós-graduada em Musicoterapia e responsável pelo departamento de Fonoaudiologia e Expressão Corporal do Curso de Expressão Verbal Reinaldo Polito.

1. Poluição, ar seco, ar condicionado… Garganta “raspando”?
Uma gota de azeite de oliva, no fundo da garganta, lubrifica!

2. Respira pela boca? Nariz entupido ou acúmulo de muco?
Faça a “dieta do leite”. Fique 15 dias sem tomar e comer derivados do leite (iogurte, queijos, chocolates, pudins, gostosuras que incluam leite no preparo), e o próprio leite. Você começará a respirar pelo nariz com maior facilidade!

3. Garganta inflamada, amídalas inchadas, dor de garganta?
Veja o item 2. Além disso, faça gargarejo com própolis e… engula. Gengibre, cravo, limão são excelentes “matadores de germes”. Além do mais, perfumam o hálito!

4. Quem cochicha… tem suas pregas vocais trabalhando irregularmente (é muito desgastante). Se ficar rouco e tiver dificuldade de produzir som, é melhor ficar calado. Tomara que essa rouquidão dure só dois ou três dias! Procure um médico se o sintoma se prolongar por mais de uma semana.

5. O que você quer passar pelo tom de voz?

Superficialidade (voz muito aguda e muito cantada, tom de criança).

Desconfiança (voz introvertida, tom de lamentação, pessoa tímida).

Braveza (voz estrondosa, tom de poder, pessoa mandona).

Apatia (voz sem força, tom de doente, pessoa sem entusiasmo).

A voz é o nosso cartão de visitas. Vamos usá-la, sempre, equilibrando a nossa emoção com a nossa razão!

6. Quando sair para as baladas, ambiente barulhento: fale menos… Escute mais. Poupará sua voz!

7. Deixe sair… Não reprima suas emoções.

Chore, grite, gargalhe, e se tiver de engolir algum “sapo”, boa digestão!

Se você ficar com o “nó na garganta”, sua voz ficará embargada!

8. Você está acostumado a falar baixinho?
Quando precisar falar forte, poderá ficar rouco ou sentir a garganta raspar.

Faça sempre um aquecimento vocal – TRRRRRRRRRRRRRRR (língua vibrando atrás dos dentes). Evite empurrar o som – não grite! Tenha a INTENÇÃO de mandar o som para o lugar desejado. O ar é que leva o som.

9. Encha a sua “bola” (barriga)!

Respire com a mão na barriga e use o ar para falar e cantar. Usando as partes superiores do peito (como uma pessoa suspirando), você não conseguirá uma boa pressão para produzir a voz!

10. Leia em voz alta! A leitura em voz alta dá expressividade vocal – pontuação, ritmo, melodia, dicção e intensidade da voz!

Reinaldo Polito

mais artigos sobre Comunicação

 


Comments are closed.