Atitude diante da adversidade

0
Cersi Machado

Cada um de nós se depara frequentemente com adversidades de todos os tamanhos. Quem nunca passou por uma crise, ou dificuldade na vida pessoal, profissional ou financeira, por exemplo? Ninguém está livre dos percalços que surgem no caminho diário.

O americano Paul G. Stoltz, consultor e escritor que por mais de 20 anos, estruturou os estudos do Quociente de Adversidade, método mais usado no mundo para fortalecer e medir a maneira de lidar com os desafios, realizou um projeto em 2002 chamado de “Resiliência Global”.

O objetivo do projeto foi o de apresentar ao mundo informações para fortalecer o Quociente de Adversidade (Q.A.) das pessoas. Os estudos de Stoltz trouxeram algumas descobertas, entre elas, a de que as pessoas com alto Q.A. alcançam o topo, pois elas apresentam desempenhos melhores, possuem uma atitude mais positiva perante os desafios da vida e aprendem com os percalços.

O Q.A. significa a capacidade de ser resiliente, de encarar os desafios e sair deles com mais força interior. De acordo com os estudiosos no assunto, o Q.A. é aproximadamente 10% genético. A maior parte dele é formado por aquilo que aprendemos durante a infância, por volta dos 12 anos já está bem estabelecido, e aos 16 anos está sedimentado. O mais interessante é que qualquer um pode modificar o próprio Q.A.

Existe uma técnica simples que podemos levar em todas as situações da vida para que tenhamos uma atitude inteligente diante das adversidades. Essa técnica, apresentada por Stoltz, é na verdade uma análise, uma forma de fortalecermos o poder de influência diante dos desafios e, com isso, ampliarmos o nível de consciência para lidar com a situação: C.R.A.D. É isso que vai determinar se você vai vencer ou perder diante das batalhas da vida. O C.R.A.D. são as iniciais de: C = controle; R = responsabilização; A: alcance; D= duração.

Controle não significa que você tem que ter controle de tudo que lhe acontece, porque isso não é possível. Mas, diante de uma adversidade você pode influenciar a própria mente, a energia para encarar os obstáculos. Quanto menos controle assume em si mesmo, mais exausto se sentirá e com isso não conseguirá assumir a liderança de si mesmo. Então, diante de uma adversidade, o que você pode influenciar? Assuma o controle, pois as pessoas de Q.A. alto sabem que podem influenciar pelo menos suas próprias respostas quando se deparam com os desafios.

Responsabilização não significa carregar a carga pesada de uma adversidade em seus ombros, significa ter consciência e atitude para fazer alguma coisa para melhorar a situação. Sentir-se responsável é um sentimento de grandeza, de comprometimento consigo mesmo. É fazer algo pra produzir um resultado positivo diante do desafio. Lembre-se, responsabilização não é se sentir culpado por tudo, é ser um agente de transformação.

Alcance significa a percepção que temos em relação à extensão da adversidade. Se uma pessoa tem um Q.A. baixo, até mesmo um pequeno obstáculo será visto com um problemão, como algo devastador. Muitas pessoas conduzem suas vidas como vítimas das coisas, e, com isso, geram uma catastrofização sem necessidade. O alcance que você atribui para as coisas que lhe acontecem é o que vai determinar a carga que terá que carregar em sua vida. Então, quando estiver diante de um percalço, reflita: Qual dimensão estou dando para a situação? Até onde estou permitindo que essa dimensão afete minha vida? Não esqueça que o significado que você coloca para as coisas, vai determinar sua atitude.

Duração é o que pode manter viva a sua fé diante da adversidade, ou é o que pode matar suas esperanças. Os vencedores sempre se mantêm esperançosos e confiantes, mesmo diante de grandes desafios. Muitas pessoas pessimistas acreditam que não há outra saída, não existem escolhas e fazem do obstáculo ser algo duradouro. Até que ponto você deixa que a adversidade o incomode? Mesmo que a adversidade seja dolorosa, o que tem aprendido com a situação? Quanto tempo permite que a situação te atrapalhe, ou quanto permite que a adversidade te impulsione na vida?

Portanto, leve o C.R.A.D. para todos os contextos de sua vida, seja nos relacionamentos, no trabalho, na vida financeira, etc. Toda vez que um desafio surgir em sua frente acredite que será uma oportunidade de evoluir, de se tornar mais resiliente e maduro. Reconheça que os problemas são os treinamentos da vida. O segredo do êxito pessoal consiste em aprender a converter qualquer adversidade em vantagem, em aprendizado e experiência, para se manter resiliente.

Palestrante motivacional e empresarial, atuando há mais de 12 anos em T&D. Site: www.cersimachado.com.br

mais artigos sobre Auto Desenvolvimento

 


Comments are closed.