Aprendendo com o Não

0
Elizabeth H. de Oliveira

A palavra “NÃO” geralmente vem revestida de sensações ruins traduzindo perda, recuo, limitação, negação. Na verdade não deveria ser assim, pois, tal como o conflito e as divergências, o importante é aprender com as situações que vão se descortinado cotidianamente podendo auxiliar nosso crescimento pessoal e profissional.

Desde cedo somos direcionados a preservar o que julgamos nos pertencer.

O sentimento de posse não aceita o “NÃO”, por isso, da divisão do lanche na escola à troca de brinquedo com o coleguinha; do compartilhamento de idéias à convivência com as diferenças, tudo acorrerá a partir dos referenciais experimentados e construídos que vão sedimentando as bases da vida social de cada indivíduo.

Culturalmente somos estimulados a conquistar, a ganhar, a acumular. Logo, a melhor palavra a ser ouvida é o “SIM” do consentimento, da aprovação, mesmo que nem sempre traduzam o melhor. Expressões como “você não pode”, “não dá pra ser agora”, “isso não dará certo”, “não é o melhor momento”, são geralmente sinônimos de fracasso, de frustração, provocando verdadeiras aversões quando ouvidas.

No campo dos nossos medos, a palavrinha “NÃO” encontra terreno fértil para germinação. Temos medo de não sermos aceitos, amados, respeitados, bem sucedidos, compreendidos. A partir daí criamos barreiras mentais que impedem de vermos o “NÃO” como aliado auxiliando nas advertências necessárias.

É, claro, que o “NÃO” ninguém gosta, mas às vezes há coisas que podem ser aprendidas com esses “encontros” negativos. O “NÃO” deve ser visto como professor valioso para quem está disposto a aprender e reaprender sempre. Ele pode:

– auxiliar a rever nossos pontos de vista, modelos e práticas às vezes obsoletos.
– ensinar a tentar a ver as coisas de outra maneira, tornando-nos mais criativos.
– ajudar a desenvolver a tolerância, a flexibilidade, a aceitação.
– mostrar onde os pontos “cegos”, frágeis, presentes na vida de qualquer pessoa.
– mostrar que há sempre novos caminhos e possibilidade.

Elizabeth H. de Oliveira Historiadora e Pedagoga. Pós-Graduada em Pedagogia Empresarial e Gestão de Pessoal. MBA em Gestão Administrativa. Consultoria e Palestrante.

mais artigos sobre Auto Desenvolvimento

 


Comments are closed.