Algumas dicas para mulheres empresárias

0
Sandra Regina da Luz Inácio

Ao longo dos últimos treze anos, trabalhamos com várias mulheres empresárias. Temos notado muitas mulheres pequenas empresárias com os mesmos desafios em matéria de crescimento e funcionamento das suas empresas, tais como sentimento oprimido e isolado, tendo dificuldade em manter-se focada, não basta ter apoio se não planejar para o crescimento futuro.

Eis um resumo de algumas dicas para qualquer mulher empresária de uma pequena empresa:

1) Concentre-se em seus pontos fortes:

Há um velho ditado – “Faça o que você faz melhor e delegue o resto.” Saiba quais são seus pontos fortes. Delegue qualquer coisa que você não está excepcionalmente qualificada, e concentrar-se, pelo menos, 80% do seu tempo usando seus talentos que estes é vão lhe trazer rendimentos.

2) Ponha-se em primeiro lugar:

Sua crescente empresa e negócio precisam de muito tempo e atenção. Muitas mulheres no mundo empresarial se colocam em terceiro ou quarto na sua lista de prioridades. Ponha você e seu negócio em primeiro lugar e tudo vai se encaixar nos seus devidos lugares..

3) Aprenda a dizer “não”:

Os negócios começam a cair quando a empresária usa de 25% para 50% do seu tempo com compromissos não ligados diretamente à empresa. A maioria das mulheres são muito comprometidas com as atividades não relacionadas a empresa (casa, filhos, domésticas, escola das crianças, etc.). Seja estratégica, saiba dizer não especialmente nos primeiros anos do seu negócio. Proteja seu precioso tempo que é valioso demais para a sua empresa.

4) Plano para o sucesso:

Falta de planejamento (uma das grandes causas que as empresas fecham). Planejamento é muito importante porque provoca você a pensar na sua visão e os próximos passos para alcançar seus objetivos. Você pode criar um simples plano de marketing que define o objetivo de seu negócio e como vai alcançá-los.

5) Peça apoio ou delegue:

Não tente ser a figura da “faz tudo”. Observe onde você está se prendendo e gastando seu valioso tempo tentando revolver, peça ajuda a um especialista no assunto, te poupará tempo e futuras dores de cabeça. Pergunte colegas ou outras pessoas que tenham estado em atividade e possam te orientar, ou crie uma equipe de suporte.

6) Fique sempre atenta a tudo o que ocorre na empresa:

Você não precisa ser expert em complexas demonstrações financeiras, mas se atente a fixação de metas e acompanhamento de alguns indicadores-chave a cada mês, isso irá ajudá-la a entender como você está fazendo. Você sabe a falta de informação ou o trabalho mal feito, gera um re-trabalho operacional e você não poderá se empenhar nas decisões estratégicas de sua empresa (estas sim são importantes para que tudo flua).

Implemente pelo menos quatro destas dicas e verá seu negócio florescer e crescer!

Sandra Regina da Luz Inácio Autora do livro O Perfil do Empreendedor e co-autora do livro Empresa Familiar: Conflitos e Soluções, juntamente com Domingos Ricca, Roberto Gonzalez e José Bernardo Enéas Oliveira. Vários artigos publicados na área de Administração e Psicanálise em revistas especializadas. E-mail: sandra@empresafamiliar.com.br

mais artigos sobre Carreira

 


Comments are closed.